Prémios

Saint-Germain-en-Laye, 3 de julho de 2012

Olá Amigos, colegas de blogue,

queremos dizer-vos que em fevereiro passado ganhámos o 1° lugar no concurso Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas/Porto Editora. Inventámos uma história intitulada “O Sonho do professor Jorge” baseada no novo acordo ortográfico. Escrevemos a história toda na sala de aula, foi giro, mas por vezes complicado. Também fizemos as ilustrações para a nossa história o que foi tarefa fácil. Quando a nossa professora nos disse que tínhamos ganho o 1° prémio, sentimos uma grande alegria e também ficámos orgulhosos. A Porto Editora ofereceu-nos 7 livros, a publicação da nossa história num livro (que está para sair) e 1000€.

No dia 30 de junho, ie no passado sábado, fomos gastar os 1000€: tivemos uma visita-guiada no Palais Garnier e depois jantámos no restaurante com as nossas professoras e os nossos pais que nos acompanharam. Às sete e meia da tarde começou o ballet “La fille mal gardée” de Frederick Ashton cuja história já tínhamos lido em casa. Gostámos muito!

Com os mil euros também comprámos o livro de Gaston Leroux, O fantasma da ópera, que lemos antes de visitar o Palais Garnier. A ação desse livro decorre no Palais Garnier e a nossa guia mostrou-nos o camarote n° 5 que estava reservado para o fantasma da ópera no livro… A guia contou-nos alguns segredos que nunca vamos esquecer: há água no subsolo da ópera onde se criaram carpas, enguias e outros peixes; descobriram-se, há tempos, restos de esqueleto humano nesse local; há colmeias de abelhas nos telhados da ópera; o grande candeeiro que se encontra na sala de espetáculos não caiu todo, tal como conta Gaston Leroux no seu livro, na realidade apenas um pedaço dele caiu e matou uma pessoa. Também ficámos a saber que o teto da sala de espetáculos tem cerca de 50 anos e foi pintado por Marc Chagall, um pintor de origem russa. Chagall pintou doze telas que escondem hoje o teto pintado originalmente que escureceu com o gás que alimentava o grande candeeiro. Napoleão III foi quem ordenou ao arquiteto Charles Garnier a construção deste palácio magnífico. Antigamente, as pessoas iam à ópera para se mostrarem, para fazer negócios, para arranjar casamento para os filhos… Hoje vão para ver espetáculos! Foi o que fizemos este sábado e gostámos muito. Aqui fica uma foto nossa para verem a nossa satisfação. Se um dia puderem vir a França, já sabem: devem vir visitar-nos e… visitar o Palais Garnier e assistir a um ballet!

Abraço para todos neste último dia de aulas aqui em França,

Turma de 4º ano e a sua professora Isabel Cost

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>